Universidade de Fortaleza - BDTD - Biblioteca Digital de Teses e Dissertações

Dissertação

Titulo

Moderação e excesso : as implicações do discurso da ciência e da tecnologia na relação do sujeito com a felicidade

Autor

Queiroz, Cristiane Holanda

Programa

Mestrado Em Psicologia

Orientador

Pinheiro, Clara Virgínia de Queiroz

Banca Examinadora

Pinheiro, Clara Virgínia de Queiroz
Poli, Maria Cristina
Carneiro, Henrique Figueiredo

Data da Defesa

10/10/2005

Assunto

Felicidade
Psicanálise
Mal-estar

Resumo

O discurso da ciência e da tecnologia tem promovido, nos dias de hoje, uma nova concepção de homem que traz em si formas diferentes de relação consigo mesmo e com os outros. Estamos, pois, tendo a oportunidade de observar a construção de novas maneiras de se experimentar a felicidade, o prazer e o sofrimento. Em última instância, novas maneiras de se viver. Foi, portanto, esse homem e suas vicissitudes que nos mobilizaram a fazer esta pesquisa. A fim de discutirmos a problemática enfocada, tomamos a psicanálise como nosso referencial teórico, tendo em vista a estreita vinculação entre sujeito e cultura que essa abordagem estabelece. A partir daí, elegemos os seguintes questionamentos como norteadores deste trabalho: considerando a cultura enquanto campo das interdições, como podemos pensar o homem contemporâneo em sua capacidade para desfazer limites ou, simplesmente, negar-lhes a existência? E, a partir da pergunta anterior, como a felicidade é experienciada atualmente, tendo em vista as várias possibilidades de satisfação que nos estão sendo ofertadas? O trajeto que percorremos para discutir tais questões foi: destacamos, inicialmente, a concepção freudiana de homem através das restrições a que este precisa se submeter, tendo em vista sua constituição enquanto um ser culturalizado; em seguida, comentamos como o saber biológico, um dos maiores representantes do discurso científico-tecnológico atual, está se inserindo no âmbito social, reproduzindo a assertiva de que todo limite pode, e deve, ser ultrapassado através das várias possibilidades de se manipular o corpo; em seguida, fizemos a caracterização do homem contemporâneo através de sua busca por satisfações permanentes e que tem o corpo como o alvo preferencial dos prazeres, permitindo, assim, que esse sujeito possa enveredar por vias que lhe asseguram uma posição de excesso; por fim, tendo situado a felicidade em Freud como algo que se refere a escolhas muito próprias ao sujeito em sua relação com o mundo, estabelecemos os caminhos diferenciados seguidos pelo homem contemporâneo em suas altas expectativas no que diz respeito ao ser feliz.

Abstract

Nowadays, a new conception of man has been promoted by the scientifictechnological discourse, bringing different ways to people establish their relationships with themselves and with the others. Thus, we’re having the chance to observe the development of new ways to experience happiness, pleasure and suffering. That is, new ways of living. Therefore, it was this man and his vicissitudes that mobilized us to do this research. In order to argue the focused problem, we took psychoanalysis as our reference theory in view its narrow entailing between subject and culture. From there, we chose the following questionings as the guidelines of this work: considering the culture while a field of interdictions, how can we think the contemporary man in his capacity to undo limits or, simply, to deny its existence? And, from the previous question, how the happiness is experienced currently, in view the various possibilities of satisfaction offered to us? The passage we used to argue such questions was: initially, we detach the freudian conception of man through the restrictions he needs to be submitted, in view of his cultured constitution; after that, we comment how the biological knowledge, one of the biggest representative of the current scientific discourse, has been inserted in the social scope, reproducing the assertive that limits can, and must, be exceeded through the various possibilities of body manipulation; later, we made the characterization of the contemporary man through his search for permanent satisfactions, having the body as his preferential target of pleasures, leading him on ways that assure a position of excess; finally, having determined the happiness in Freud as something related to the proper choices of the subject in his relation with the world, we establish the differentiated ways followed by the contemporary man in his high expectations in respect of the happy being. Key Words: Scientific-technological discourse, psychoanalysis, happiness, moderation and excess.

Termo para download

O autor desta obra é o titular dos direitos autorais. Esse trabalho destina-se somente para uso pessoal ou científico. Está proibida a comercialização de qualquer espécie sem autorização prévia do autor.

Li e concordo com as condições acima

Documento Eletrônico Peso Acessos Download
Dissertacao.pdf 623 KB 1026